Dados de acesso incorretos.

Transporte Escolar

PMDE

Regimento Escolar UF/SP

Biblioteca Virtual

Lista de Materiais

Comunicados

Parcerias

SOBRE

HISTÓRIA

Em 25 de maio de 1935 após muitas lutas do Pastor Emanuel Zorub e de Inocêncio Nunes Siqueira é fundada a escola de Mogi das Cruzes, tendo total apoio da Associação Paulista, numa pequena sala com apenas 21 m2, inicia-se umas das primeiras escolas Adventistas do Estado de São Paulo, a tão sonhada escola Adventista Modelo.

 

Seu primeiro professor foi Emanuel Zorub que lecionava com dedicação integral. Muitos foram os professores que por aqui passaram, deixando nas páginas da história de nossa escola, uma história de força, idealismo, muito amor pela obra educacional.

 

Em 1959 o Professor Leondenis Vendramim inconformado com a falta de espaço e ventilação da sala, começou instar com a igreja para a construção de nova sala. O irmão Ozias Pereira, então o primeiro ancião, tomou a frente na luta e junto ao professor, saiu para angariar material para construção da sala. Num só domingo, visitando de bicicleta as olarias da região, foram até Biritiba Mirim, conseguiram ganhar 8000 tijolos.

 

Na Volta, o professor Vendramim, esgotado pelo cansaço, desmaia perto do bairro do Socorro. Mas, tudo valia por um grande ideal. Foi uma época difícil, pois o diretor era também professor, secretário e trabalhava com turmas multi seriadas, mas mesmo assim encontrava tempo para ir até mesmo à 20 km de distância, solicitando material de construção às fábricas e olarias. Esforço esse, que valeu a pena, pois mais salas foram construídas.

 

Em 3 de agosto 1964 a Professora Maria José Bärga com ajuda do Pastor Ilho Burigato inauguraram uma nova sala, com novas carteiras e lousa inclinada, dados pela Associação Paulista, pois o número de alunos havia aumentado. Uma nova campanha se inicia: a luta pela excelência na qualidade de ensino. Recebemos algumas doações (livros, armários para materiais de alunos e do professore) que ficavam na sala de aula.

(A Professora Maria José Bärg serviu essa escola, com imensa dedicação por 20 anos, e prestou serviços como professora por 28 anos em prol da educação)

 

A escola ficava localizada na Rua Brás Cubas, 181; uma sala atrás da igreja. A orientadora Ester Dafne da Silveira comparecia à escola, uma vez por mês, para aplicar exames finais de primeira à terceira série, sendo que o exame final da quarta série era feita na escola Placidina, aplicada pela própria orientadora.

 

Em 1966 a escola aumenta o número de alunos, por isso já não mais comportava um professor polivalente e assim foram chamados: Elizete, Ana Prado e Pedro Gonçalves, estudantes de magistério da Escola Dr. Washington Luís. Havia necessidade de um diretor que assumisse a função e atendesse melhor a escola que crescia a passos largos. Com o aumento do número de alunos, foi realizada uma campanha para auxilia-la, receberam ajuda da empresa Eroles, do prefeito Sebastião Cascardo e das igrejas do distrito. Nessa época a escola conseguiu chegar à 300 alunos.

 

Em 1973 a escola ganha um, novo endereço, mudando-se para Rua Engenheiro Eugênio Motta, 184 – Jardim Santista (atual sede). Iniciam-se as séries de quinta à oitava, onde o próprio Pastor Ilho Burigato leciona as disciplinas de Geografia, História, O.S.P.B., Contabilidade para as séries citadas.

 

De 1981 a 1985 a escola passava por tempos difíceis: poucos alunos, pouco dinheiro, estrutura física deficiente. Professora Ubiracy Gabriel, pais de alunos da igreja, uma forte junta escolar liderada pelo Doutor Sidnei, empenharam-se numa luta para não deixar a escola morrer, pois a própria associação já tinha perdido as esperanças nesta escola. Muitas doações foram conseguidas, o prédio foi reformado, construída novas dependências, secretária, biblioteca. Uma nova campanha se inicia: a luta pela excelência na qualidade de ensino. O governo de São Paulo reconheceu o trabalho desenvolvido e presentou a escola com 630 livros.

 

De 1986 a 1990 a escola manteve seu crescimento chegando a ser a quarta em número de alunos da nossa União: 600 alunos em 1988. Foi nesse período que a Associação enviou a primeira coordenadora pedagógica, Margarete seguida pela professora Maria José Bärg e a primeira tesoureira, Jaqueline Esteves. Novas reformas: quatro novas salas de aula, um laboratório, conclusão da sala da biblioteca e início da construção da quadra poli esportiva, um sonho realizado da direção.

 

Até 1991 foi concluída a construção da sala do pré, cantina e cobertura da quadra. A quadra foi demarcada e equipada, foram equipadas também as salas com tvs e vídeos. Foram adquiridas novas máquinas de xerox e máquina elétrica para a secretaria. Foram reformadas duas salas de aula, inclusive, trocando o piso colocando mural.

 

 No ano de 1993, sob a direção de Eber Barbosa, ocorre a conclusão das obras onde seria a futura capela da escola, com a colocação do piso, forro de madeira e instalação elétrica. Neste ano, ainda no segundo semestre, tem início as aulas de informática com a implantação do curso e aquisição de cinco microcomputadores. No segundo semestre do ano 1993, tem-se a melhoria dos sistemas de telefonia da escola com aquisição de PABX, para atender as diversas áreas da escola, e também da igreja. Com a implantação do segundo grau, hoje conhecido como ensino médio, a escola passa a chamar-se Colégio Adventista de Mogi das Cruzes Primeiro e Segundo graus.

 

Em 1995 assume a direção a professora Ione do Carmo Chuery dos Santos, ocorre a ampliação do laboratório (10 computadores 486); inauguração do auditório, laboratório de ciências e a construção de mais duas salas de aula e comemoração dos 60 anos da Escola Adventista de Mogi das Cruzes.

 

Em 1996 abertura do Curso de Auxiliar de Enfermagem – QPIII – noturno e modernização do laboratório de informática. Agora o colégio tem também um capelão, o Pastor Cláudio Adão que foi seguido de outros: Pr. Lourival, Pr. Paulo Queiroz, Pr. Jefferson, Pr. Fabrício Branco, Pr. Adeilton Silva, Pr. Marcos Tônus, Pr. Adamache Gimenez.

 

No ano de 2008 sob a direção da professora Ileni Alvares Silva uma grande conquista, a reforma do laboratório de informática para um de última geração com mesa de mármore, ar condicionado, 20 máquinas Dell e internet banda larga.

 

No ano de 2010 sob a direção de Aguinaldo Maciel o colégio adquiriu duas lousas interativas uma sendo fixada na sala do 3° Ano do Ensino do Médio (projeto terceirão) e outra no laboratório de ciências, também foi iniciada as obras de ampliação do colégio com a construção do espaço do Jardim I e II.

 

No ano de 2011 sob a direção de Frederico Targa o colégio finalizou as obras de ampliação do colégio do espaço do Jardim I e II. O Colégio Adventista tem como principal foco o compromisso com o futuro, por isso ao longo dos anos tem realizado grandes investimento na área estrutural, oferecendo sempre a melhor opção de ensino, os funcionários e professores recebem treinamento contínuo, buscando o aperfeiçoamento de suas funções, sempre visando atender melhor nossos alunos.

LINKS

ACESSO RÁPIDO

CONTATO

CONEXÕES